O Social em Questão - Revista do Departamento de Serviço Social PUC-Rio - Página inicial
Rio de Janeiro, 27/11/2020
ISSN 1415-1804 (Impresso) | ISSN 2238-9091 (Online)
Ano 23, n. 48 - set.-dez./2020

Edição


Pós-extrativismo e devastação socioambiental na Bacia do Rio Doce: ecoturismo como alternativa econômica

Rodrigo Machado Vilani, Maria Amália Silva Alves de Oliveira, Sara Martins de Araújo Vilani e Carlos José Saldanha Machado

Post-extractivism and socio-environmental devastation in the Rio Doce basin: ecotourism as an economic alternative

O rompimento das barragens de mineração localizadas nos munícipios de Mariana, em 2015, e Brumadinho, em 2019, resultaram em centenas de mortes e uma devastação socioambiental sem precedentes no Brasil. Diante dos impactos dessa atividade, o padrão primário-exportador é utilizado como elemento de análise. A partir de uma abordagem decolonial o texto visa analisar e discutir o ecoturismo como alternativa econômica às atividades de mineração na Bacia do Rio Doce.

Palavras-chave
Unidades de Conservação. Pós-extrativismo. Sociobiodiversidade.

  

Title: Post-extractivism and socio-environmental devastation in the Rio Doce basin: ecotourism as an economic alternative

In 2015, mining dams located in the municipality of Mariana, and in Brumadinho in 2019 collapsed and caused hundreds of deaths and an unprecedented socio-environmental devastation in Brazil. In the face of the impacts of mining activity, the primary export pattern is used as an element for the proposed analysis. The aim of this study is to analyze and discuss the ecotourism as an economical alternative to mining activities in the Rio Doce basin by using a decolonial approach.

Keywords
Protected Areas. Post-extractivism. Sociobiodiversity.




Pós-extrativismo e devastação socioambiental na Bacia do Rio Doce: ecoturismo como alternativa econômica

LICENÇA CREATIVE COMMONS

Creative Commons Esta obra está licenciada com uma licença
Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.